Go to Top

Notícias

Notícias

Cientistas cobram liberação de R$ 5,1 bilhões bloqueados para pesquisa

Governo bloqueou 91% do orçamento do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Em audiência pública da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados realizada nesta sexta-feira (21), representantes de entidades científicas reivindicaram a liberação de R$ 5,1 bilhões que foram bloqueados no orçamento do Fundo Nacional de Desenvolvimento

Leia Mais

Orçamento da ciência é pura alquimia

Não sendo prioridade, a ciência sangra na navalha do ajuste fiscal

Por : FRANCISCO SABOYA

Superintendente do Sebrae Pernambuco

A situação dramática da ciência, tecnologia e inovação do país tem sido objeto de muito debate nos últimos anos. Nada parece sensibilizar as autoridades públicas quanto à importância dessas três palavras para o desenvolvimento. A

Leia Mais

Universidade de Brasília lança “Portfólio de Pesquisa da UnB: impactos em Brasília e no Distrito Federal”

O portfólio apresenta quase 200 projetos de pesquisa, extensa e/ou ensino distribuídos entre as grandes áreas do conhecimento (Ciências Exatas e Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais, Ciências da Vida) e por unidades acadêmicas
No 61° aniversário de Brasília, cabe lembrar as fortes vinculações entre a história da cidade e a história da Universidade de

Leia Mais

Artur Avila vira super-herói em livro sobre cientistas brasileiros

Eles coletam dados, formulam hipóteses, realizam experimentos e chegam a conclusões valiosas que impactam diversas esferas da vida. São responsáveis pelo desenvolvimento de tecnologias indispensáveis como a eletricidade, as vacinas e os medicamentos. Por que não chamá-los de super-heróis? Lançado pela editora HarperKids na última semana, o livro “Super-heróis da Ciência: 52 brasileiros e

Leia Mais

Bolsistas do CNPq lançam o livro “Ecologia Marinha” para formar recursos humanos em Ciências do Mar

Um marco no início da “Década do Oceano” , é o primeiro livro-texto em língua portuguesa, produzido por autores brasileiros e com exemplos locais, do ambiente costeiro-marinho brasileiro.
Com o slogan “A ciência que precisamos para o Oceano que queremos” teve início, neste ano de 2021, a Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (2021-2030), designação formal para a Década do Oceano. Proclamada para conscientizar a população global sobre a relevância dos oceanos, a data também propõe mobilizar atores públicos, privados e da sociedade civil organizada em ações que favoreçam a saúde e a sustentabilidade dos mares.

No Brasil, o livro Ecologia Marinha, publicado pela Editora Interciência, é lançado como um marco no início dessas comemorações. Organizada pelos bolsistas de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) Renato Crespo Pereira e Abílio Soares Gomes, ambos professores titulares do departamento de Biologia Marinha da UFF (Universidade Federal Fluminense), a publicação tem o objetivo de formar recursos humanos em Ciências do Mar. É o primeiro livro-texto em língua portuguesa, produzido por autores brasileiros e com exemplos locais, do ambiente costeiro-marinho brasileiro.

Embora a publicação do livro no primeiro ano da Década do Oceano tenha sido coincidência, o professor Renato Crespo afirma que a obra auxilia na compreensão de diversos aspectos que são alvos da iniciativa da ONU, como a poluição e a conservação marinha. “O capítulo de conservação é particularmente relevante, uma vez que discorre sobre políticas públicas, um dos alvos desta década dos oceanos”, diz ele.

A proposta dos organizadores é preencher uma lacuna até então existente na literatura científica nacional quanto à disponibilidade de material didático destinado à formação de pessoal em ciências do mar, em diversos níveis. Alguns capítulos de Ecologia Marinha tratam de temas de forma mais aprofundada, servindo também como fonte de conhecimento para pós-graduandos, mestres e doutores.

De acordo com o professor Renato Crespo, do modo como o livro foi pensado, há interação entre os temas de cada capítulo. “Além de ser material vasto sobre as diferentes formações, como praias, costões rochosos, manguezais, etc, existem inúmeros exemplos do litoral brasileiro e informações sobre a dinâmica desses ambientes”, explica o professor. As mais de 600 páginas da obra, dividida em 20 capítulos, reúnem textos de 50 profissionais convidados, com atuação de destaque nas respectivas áreas de atuação. A maioria é formada por pesquisadores brasileiros. Apenas um deles é uruguaio. Vários desses autores são bolsistas de Produtividade em Pesquisa do CNPq, alguns deles são coordenadores de Programa de Ecologia de Longa Duração (PELD) ou de Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT).

O livro tem prefácio assinado pelo professor Paulo Lana, bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq, aposentado como professor titular da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e membro do Centro de Estudos do Mar da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Para ele, Ecologia Marinha deve acompanhar a mesma trajetória bem-sucedida de Biologia Marinha, dos mesmos organizadores, também lançado pela Editora Interciência, e considerado por Lana um dos melhores, mais abrangentes e mais consistentes livros-textos dessa área do conhecimento. O livro começa com capítulos sobre a diversidade de organismos microscópicos marinhos; eucariontes do plâncton marinho; peixes e invertebrados; além de aves, répteis e mamíferos aquáticos que fazem parte do nécton, ou seja, animais aquáticos que se movem de forma ativa na coluna de água, vencendo a densidade da água, deslocando-se com o auxílio de órgãos de locomoção, como nadadeiras. A segunda parte da obra é dedicada aos aspectos físicos, hidrodinâmicos e sedimentares das praias, incluindo as brasileiras; manguezais; lagunas costeiras; plataformas continentais; costões rochosos; ambientes recifais; ilhas oceânicas e aspectos característicos de estuários.

Com 600 páginas divididas em 20 capítulos, com 50 autores, o livro ” Ecologia Marinha” aborda os mais diversos assuntos relacionados aos ecossistemas marinhos. Foto: Fernando Moraes.

O livro também trata do tema do oceano profundo, que inclui

Leia Mais

Fundado em 1966, CRUB completa 55 anos

As primeiras universidades do Brasil surgiram na década de 1930. Eram poucas universidades e elas enfrentavam um tempo histórico do país de incipiente desenvolvimento social, econômico e educacional. Aqueles 28 reitores, em 1966, quando se uniram para a criação de um Conselho, tinham uma visão que enxergava muito além das instituições que presidiam. 

Os

Leia Mais

E-book organizado por docentes da Univali reúne atividades para pessoas com afasia

Obra integra experiências acumuladas e práticas desenvolvidas com a Associação de Afásicos de Itajaí e Região (AAfas)

O livro “Afasia: Guia de atividades para grupos de afásicos “, organizado por Alejandro Rafael Garcia Ramirez, professor do curso de Mestrado em Computação Aplicada da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), e Denise Terçariol, docente do curso de Fonoaudiologia da Universidade, foi publicado no site da Atena editora, de Ponta Grossa (PR).

O e-book tem como objetivo servir de material de estudo, inspiração e apoio para grupos, associações, profissionais e acadêmicos que deem suporte ao público com afasia, uma condição de saúde geralmente desenvolvida a partir de um acidente vascular cerebral, que compromete as habilidades de comunicação oral e escrita.

A produção reúne as experiências acumuladas e as atividades desenvolvidas com os associados da Associação de Afásicos de Itajaí e Região (AAfas), alunos e professores do Projeto de Extensão Rede de Apoio e de Reabilitação para Sujeitos Afásico de Itajaí e Região, da Univali, e também do projeto ” Contribuições no estudo e reabilitação da afasia: Desenvolvimento de soluções de comunicação suplementar e alternativa para pessoas com distúrbios de comunicação”, aprovado na Chamada Pública da

Leia Mais

Ex-ministros da Educação alertam que Inep pode estar em “perigo”

Sete ex-ministros da Educação assinaram hoje um manifesto no qual afirmam que o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) está “em perigo” . Para eles, a autarquia vem sendo enfraquecida, o que “coloca em risco políticas públicas cruciais para gestores educacionais, professores, alunos, familiares, além de governantes de todos os níveis.”

O documento, intitulado “Em defesa do Inep, o órgão que avalia a educação no Brasil” , foi assinado por Tarso Genro (Lula), Fernando Haddad (Lula e Dilma),

Leia Mais

Dia 27/04 – lançamento do “Relatório de monitoramento global da educação 2020, América Latina e o Caribe – inclusão e educação – todos, sem exceção”

A UNESCO no Brasil convida para o webinar de lançamento do “Relatório de monitoramento global da educação 2020, América Latina e o Caribe – inclusão e educação – todos, sem exceção”, que acontecerá no dia 27/04, a partir das 10h. O evento será realizado pela Representação da UNESCO no Brasil, em parceria com a

Leia Mais

Novos critérios das agências de fomento para concessão de bolsas preocupam universidades

Gestores da UFMG avaliam que edital do CNPq reduzirá o financiamento a programas de pós-graduação recentes e consolidados; regras da Capes criam distorções no processo de distribuição

A primeira chamada de 2021 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para concessão de bolsas de mestrado e doutorado trouxe uma surpresa desagradável para as universidades

Leia Mais

Deputados e secretários de Educação lançam agenda com temas prioritários para 2021-2022

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados promoveu, nesta sexta-feira (16), evento para lançamento da Agenda da Aprendizagem 2021-2022, que reúne os temas considerados prioritários pelos gestores da área para o biênio.
O lançamento é uma iniciativa da comissão, do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da União Nacional dos Dirigentes

Leia Mais

Pandemia – Mais sozinhos e mais exaustos: estudo pioneiro revela que os países ocidentais são os mais afetados pelo burnout parental

Mais sozinhos e mais exaustos: estudo pioneiro revela que os países ocidentais são os mais afetados pelo burnout parental

Os países ocidentais, sobretudo os mais ricos e onde há uma cultura mais individualista, são os mais afetados pelo burnout parental. A conclusão é de um estudo internacional sem precedentes, que envolve mais de uma centena de cientistas de

Leia Mais

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful